28 de outubro de 2008

É o céu que muda de lado...

É o ceu que muda de lado
a lua um vômito no vaso
a metafisica entalada na garganta
sai nao sai nao sai

vontades verdes veladas
por vistas gris de geladas
Deus em janela cerrada?
Sei nao sei nao sei

Tropêço no tapete estropiado
Cortina cortante revelando esfolados
é Tudo que gira em ritmo alucinado
por detras dos abismos... olhos parados

3 comentários:

Narradora disse...

UAU!!!

Rayanne disse...

Esse misto de ânsia e ansiedade galopando a embriaguez das horas.Centímetro a centímetro, sentimento alargando hipótese.

**Estrelas**

Luna S. disse...

Bem forte, ácido, desesperado, melancôlico. Um vômito, deveras. (Esperei quase uma vida toda pra ter a chance de falar 'deveras').
Você é única, e isso conta demais... Bjos.

.